Se você investe na brasileira Lojas Americanas, conheça 4 empresas equivalentes no mercado de ações dos EUA

As gigantes do e-commerce Amazon, Alibaba, Mercado Livre e Shopee são alternativa para investidores dolarizarem a carteira

Neste artigo, vamos falar de um setor que teve crescimento excepcional durante a pandemia: e-commerce.

Foi um aumento considerado até exagerado - o mercado sabia que seria difícil segurar os resultados tão satisfatórios.

Afinal, a curva tão ascendente e veloz ocorreu em função dos vários períodos de lockdown. A reabertura gradual das lojas físicas, como esperado, freou a subida.

Mesmo assim, as previsões continuam positivas - tanto de especialistas do setor, quanto de analistas de investimento (veja mais abaixo).

É praticamente consenso que o e-commerce deve seguir em expansão e qualificação. Um dos principais motivos é que, agora, o comércio eletrônico é considerado seguro pela grande maioria da população.

Se você já investe em empresas brasileiras de vendas online - como as Lojas Americanas - ou se interessa pelo assunto, conheça melhor as 4 empresas listadas no mercado de ações dos EUA com o maior valor de mercado no setor de e-commerce.

Americanas (AMER3)

Só que bem brasileiras

Vender mercadorias de 5 e 10 centavos de dólar. Essa foi a proposta que os americanos John Lee, Glen Matson e Batson Borger trouxeram quando saíram dos Estados Unidos para a América Latina, em 1929.

No navio, o trio conheceu os brasileiros Aquino Sales e Max Landesman e desembarcaram no Rio de Janeiro, onde encontraram o público que buscavam para o negócio - até então, inédito no Brasil: consumidores com renda estável (é o caso dos militares e dos funcionários públicos, que formam grande parcela da população carioca).

Do primeiro slogan "Nada além de dois mil réis" até se tornar uma das maiores empresas varejistas do país, muita coisa aconteceu. Entre elas, a aposta em vendas online no fim da década de 90, um marco na história das Americanas. 

Hoje, a companhia tem 4 plataformas de e-commerce: Americanas Express, Americanas.com, Submarino e Sou Barato. Além disso, possui 3.800 lojas físicas. O valor de mercado das Americanas é de R$ 20,02 bi. 

Curiosidades

Em 1999 (quando muita gente esperava virar a meia-noite pra acessar a internet, pra pagar menos - Gen Z não entende essa), as Americanas já estavam de olho nas tendências do varejo e começaram a vender pela internet. A primeira experiência foi implementada em Curitiba.

Em 2002, as vendas das Americanas.com representavam 8,7% do volume total vendido pela companhia. Em 2003, 50% das compras de brasileiros pela internet eram realizadas pelo site que, em 2004, foi considerado o maior portal de e-commerce do país. 

Para ampliar o portfólio de produtos, as Americanas adquiriram a Shoptime, em 2005. Outro marco importante foi a fusão com a Submarino em 2006, que deu origem a B2W (Americanas s.a) e reúne 3 portais de e-commerce: Americanas, Shoptime e Submarino.

A fase de integração e fusão se estendeu até 2012. Em 2016, foi criado o Americanas Empresas, para vendas B2B (clientes corporativos, pessoas jurídicas). Em 2020, a aposta foi em live commerce - a venda de produtos ao vivo e online, que já fazia sucesso em diversos países.

Essa constante evolução fez com que as Americanas se estabelecessem como a maior loja online do país.

Se você investe nas Americanas aqui no Brasil, conheça outras 4 gigantes com ações nas bolsas americanas:

Amazon ($AMZN

Conhece bem, né?

Fundada em 1994 por Jeff Bezos vendendo livros em uma garagem, hoje é considerada umas das 5 maiores empresas de tecnologia do mundo, ao lado de Google, Apple, Microsoft e Facebook (formam o quinteto GAFAM).

Com o tempo, a Amazon expandiu para venda de quase tudo, como eletrônicos, videogames, vestuário, brinquedos, joias, e serviço de download e streaming de vídeos, música, audiolivros. Tem também um estúdio de cinema e televisão, além de produzir eletrônicos de consumo como caixas de som, tablets e TV Box

A Amazon tem valor de mercado de US$ 1,10 trilhões. Em 2021, registrou 21% de aumento nas vendas online (considerando a diferença de câmbio) em relação a 2020. Alcançou US$ 469,8 bilhões (cerca de R$ 2,4 trilhões na cotação atual). Com isso, o lucro operacional da empresa chegou a US$ 24,9 bilhões (R$ 132 bilhões), um aumento de 8% na comparação com o mesmo período de 2020. 

Alibaba ($BABA)

No metaverso, já tem avatar

Ali Babá é personagem do livro "As mil e uma noites" caracterizado pela inteligência e talento para negócios. Portanto, não foi por acaso que Jack Ma deu esse nome para a empresa que criou em 1999, na China.

Antes de ser bilionário, Ma dava aulas de inglês. Por isso, inclusive, que ele pede até hoje que seus funcionários o chamem de “laoshi" (professor, em chinês).

Quando nasceu, no quarto do apartamento de Ma, a empresa tinha como objetivo conectar fabricantes chineses e compradores estrangeiros.

A estratégia deu certo, pois oferecia aos consumidores uma variedade de produtos com preços reduzidos.

A Alibaba extrapolou a atuação no e-commerce e passou a trabalhar também com serviços de pagamento online, através do Alipay. 

Em 2014, a empresa foi listada na NYSE (bolsa de valores de Nova York). Atualmente, tem valor de mercado de US$ 228,34 bilhões.

Apesar da gigante chinesa ter apresentado queda de 74% no lucro líquido no quatro trimestre de 2021 - o que muitas pessoas relacionam às críticas que Jack Ma fez aos reguladores chineses por reprimir a inovação financeira -, a receita somou US$ 38,06 bilhões, o que representa alta de 10% em relação ao mesmo período de 2020. 

Mercado Livre ($MELI)

Hola, hermanos!

Diferente das empresas citadas acima, o Mercado Livre é uma plataforma de comércio eletrônico que possibilita que pessoas físicas e jurídicas vendam mercadorias. A empresa é uma das pioneiras do modelo marketplace.

Também foi fundada em 1999, quando o argentino Marcos Galperín, após concluir um MBA em Stanford, se uniu ao conterrâneo Josué Sales. As operações iniciaram na Argentina e logo se expandiram para a América Latina.

Em 2001, firmou uma aliança exclusiva com a eBay, que se tornou a maior acionista da empresa. Em 2002, iniciou diversas aquisições e, em 2007, fez IPO na Nasdaq, ampliando a atuação para a América Central e a América do Norte. 

Hoje, o valor de mercado da companhia é de US$ 36,08 bilhões. No quarto trimestre de 2021, o Mercado Livre registrou prejuízo de US$ 46,1 milhões. No entanto, no acumulado do ano, reverteu as perdas para um lucro de US$ 83,3 milhões.

Shopee ($SE)

Tá famosa - por bem e por mal

A plataforma de comércio eletrônico de Singapura é o bebê dessa lista - mas já tem tamanho de gigante.

Foi fundada em 2015 por Forrest Li e pertence ao Sea Group (antigo Garena). Nos últimos 7 anos, expandiu a atuação para Malásia, Tailândia, Taiwan, Indonésia, Vietnã e Filipinas.

O Brasil foi o primeiro país fora da Ásia a receber a Shopee. Depois, a empresa adentrou México, Colômbia e Chile. 

Mesmo com prazo de entrega de cerca de 2 meses - ou bem mais, o que tem gerado polêmicas, os preços baixos e a experiência de compra atraem os consumidores. Em apenas 2 anos de operação no Brasil, a empresa chinesa já alcançou 5% do mercado eletrônico e deve expandir as operações em 2022.

Em março, anunciou que vai investir mais de US$ 7 bilhões por aqui. Com valor de mercado de US$ 34,13 bilhões no quarto trimestre de 2021, a empresa registrou 140 milhões de pedidos brutos — um crescimento de 400% em relação ao mesmo período de 2020.

Fizemos um resumo de uma análise das 4 ações, feita com base nas previsões de 26 analistas e dados da Nasdaq:

  • AMZN: a classificação média dos analistas (average analyst rating) para essa ação é de "forte compra" (strong buy); esperam que o preço da ação chegue a US$ 4.104,88 em um ano.
  • BABA: a classificação ficou como “compra” (buy), podendo valer US$ 208,75 em um ano.
  • MELI: considerada como strong buy na classificação, com preço da ação em US$ 2.041,61 previsto para daqui um ano.
  • SE: classificada também como strong buy; previsão de preço em US$ 211,95 em um ano.

Lembrando que essas previsões são baseadas em opinões de analistas - e que podem ser de meses atrás, quando as condições do mercado eram diferentes.

*Os números de valor de mercado foram coletados em 10/maio/2022.

-

DISCLAIMER: importante lembrar que em qualquer investimento denominado em moeda estrangeira, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, no preço ou na receita de dividendos desse investimento. Mesmo que a diversificação possa ajudar a diluir o risco, ela não garante lucros ou proteção contra perdas. Há sempre a possibilidade de perder dinheiro quando você investe em qualquer produto financeiro. Por isso, considere cuidadosamente seus objetivos e riscos antes de optar por qualquer investimento.