As 7 regras para escolher ações

Escolher ações é um aprendizado constante. Garimpamos pra você as dicas valiosas da Grande Dama dos Dividendos.

Escolher ações para investir pode ser algo complexo para quem está começando nesse tipo de investimento.

  • Investir em ações consiste em uma das formas de diversificar os investimentos.
  • E comprar ações nos Estados Unidos, por exemplo, é uma maneira de dolarizar os investimentos, proteger o patrimônio das variações do real, e abrir mais possibilidades de rentabilidade.

Mas como escolher uma ação?

Trazemos pra você os critérios de Geraldine Weiss, a famosa investidora considerada a "Grande Dama dos Dividendos", pra te ajudar a investir melhor

7 regras de Geraldine Weiss para escolher ações

  1. Comparar o dividend yield atual da ação com seu histórico de dividend yield para ver se a ação está desvalorizada ou não.

  2. Os dividendos da ação devem ter uma taxa de crescimento anual composto de, no mínimo, 10% no período de 12 anos.

  3. O valor de mercado da empresa não deve ser maior do que duas vezes o patrimônio líquido da empresa.

  4. A ação deve ter um indicador P/L (Preço sobre Lucro por ação) de 20 ou menos.

  5. O dividendo por ação deve estar por volta de 50% do LPA (Lucro por ação).

  6. A dívida da empresa não pode ser mais do que 50% do seu valor de mercado.

  7. A empresa deve atender aos 6 critérios de Blue Chip.

SAIBA MAIS: Conheça a trajetória e outros ensinamentos de Geraldine Weiss para aprender a investir

-

Disclaimer: importante lembrar que em qualquer investimento denominado em moeda estrangeira, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, no preço ou na receita de dividendos desse investimento. Mesmo que a diversificação possa ajudar a diluir o risco, ela não garante lucros ou proteção contra perdas. Há sempre a possibilidade de perder dinheiro quando você investe em qualquer produto financeiro. Por isso, considere cuidadosamente seus objetivos e riscos antes de optar por qualquer investimento.