Dividendos - e Geraldine Weiss - não mentem

Quer começar a investir? Quer melhorar seus investimentos? Inspire-se na estratégia da Grande Dama dos Dividendos

O mercado financeiro é prioritariamente masculino (mesmo em pleno 2022).

Fazendo um recorte do mercado de ações, por exemplo, os números comprovam o que é empiricamente percebido:

  • No Brasil, pouco mais de 23% do total de pessoas que investem na (B3) são mulheres. (Dado de abril de 2022)

Agora, imagine em 1945, quando a americana Geraldine Weiss concluiu a licenciatura em Negócios e Finanças na Universidade da Califórnia.

Ela tinha apenas 19 anos. Queria trabalhar no mercado financeiro.

Mas, como é de se imaginar, as oportunidades que a davam não iam além de uma vaga de secretária.

Weiss não se conformou.

Não por desmerecimento a essa profissão, mas simplesmente pela vontade que tinha de crescer no mundo dos investimentos.  

Ela casou, teve filhos e começou a trabalhar com o marido.

Passou a investir e desenvolver estratégias.

Mas isso não seria suficiente para levá-la a ser considerada - como hoje é - a mulher mais influente do mercado financeiro.

Bem diferente de outras duas referências que já trouxemos em artigos na Sproutfi: Warren Buffet e  Charlie Munger.

Cada um teve sua trajetória - e nenhuma dificuldade individual deve ser pormenorizada.

Ao mesmo tempo, por serem homens, foram poupados das dificuldades extras que Geraldine Weiss enfrentou na condição de mulher.

Para galgar espaço, ela criou um boletim informativo de investimentos, entitulado Investment Quality Trends (IQT).

Foi em 1966, quando Weiss tinha 40 anos (e aqui, mais uma inspiração: nunca é tarde pra começar - ou recomeçar).

Mas - vejam só - assinava como G. Weiss, para fugir do preconceito de gênero.

Ela só revelou a identidade 10 anos depois, quando teve certeza de que os assinantes do seu boletim estavam felizes com os lucros, e que, portanto, pensariam duas vezes em desqualificá-la (o que acontece por vias, muitas vezes, implícitas e veladas na sociedade sexista em que vivemos).

O sucesso aumentou, a especialista começou a ministrar seminários e workshops, e comentar suas teorias e estratégias em veículos consolidados, como Fortune e The Wall Street Journal.

Ganhou notoriedade e respeito no mercado.

Escreveu livros - o mais famoso é Dividends don't lie ("Dividendos não mentem”, em tradução livre; não há versão em português).

Veja mais sobre dividendos.

Weiss também trabalhou como Value Investor e foi diretora da Investment Quality Trends até 2002, quando se aposentou. 

Ela sempre reconheceu a dificuldade e o preconceito que enfrentou na carreira.

E se dedica a ajudar outras mulheres, financiando bolsas de estudo em alfabetização.  

Conheça algumas teorias de Geraldine Weiss:

A teoria dos dividendos 

Alguns economistas costumam dizer que é só "bater" nos números que eles acabam dizendo o que precisamos.

É uma boa analogia para fazer com a teoria de Weiss.   

“Um contador inteligente pode fazer os lucros parecerem bons ou não tão bons, dependendo da época ou do objetivo. Porém, não existem subterfúgios para dividendos em dinheiro. Ou são pagos ou não são pagos.” Geraldine Weiss para The Economic Times

Segundo a filosofia de investimento de Weiss, os lucros são mais fáceis de manipular do que dividendos.

E são os dividendos, para ela, o dinheiro real da companhia.

Por isso, ela escolhia o dividend yield - um indicador relevante no mercado - como sua principal métrica.

  • O dividend yield é calculado pela relação entre o valor do dividendo que uma ação está pagando e o preço da ação.
  • Dividendos são a parcela do lucro líquido que as empresas distribuem diretamente aos acionistas

Sobre pagamento de dividendos, ela diz:

“É talvez o mais sagrado de todos os componentes financeiros corporativos e a medida de valor que temos em mais alta consideração.” Geraldine Weiss no livro Dividends Don't Lie

Fique com ações que pagam dividendos altos 

Um artigo do The Economic Times cita a frase acima como mantra de Geraldine Weiss e explica sua teoria para escolher empresas para investir.

“Pessoas que ignoram a importância dos dividendos ao selecionar ações no mercado não são investidoras. São especuladoras.” Geraldine Weiss para The Economic Times

Como começar a investir ou como investir em ações

“Investir com sucesso no mercado de ações não é como fazer cirurgia no cérebro. Qualquer um pode ser um investidor de sucesso. O segredo não é segredo. É simplesmente limitar suas seleções a ações Blue Chips, você as compra quando estão subvalorizadas e as vende quando estão supervalorizadas. Esse é o caminho iluminado do investidor esclarecido.” Geraldine Weiss para The Economic Times

Gostou das inspirações de Geraldine Weiss?

Corra para o app e compartilhe o que você achou!

-

Disclaimer: importante lembrar que em qualquer investimento denominado em moeda estrangeira, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, no preço ou na receita de dividendos desse investimento. Mesmo que a diversificação possa ajudar a diluir o risco, ela não garante lucros ou proteção contra perdas. Há sempre a possibilidade de perder dinheiro quando você investe em qualquer produto financeiro. Por isso, considere cuidadosamente seus objetivos e riscos antes de optar por qualquer investimento.