Quinta - 03/03/2022

O que você precisa saber hoje

Guerra bate uma semana; bolsas de NY, dólar e petróleo caem

1. Sétimo dia de guerra tem acordo entre Ucrânia e Rússia

2. Wall Street tem mais um dia de leve queda

3. Criptos caem forte no dia, mas seguem com alta na semana

4. Dólar recua a R$ 5,02

5. Ouro sobe 0,71%

6. Petróleo vive gangorra e cai a mais de 2%

7. As sanções impostas à Rússia fizeram a economia do país ser rebaixada por agências de risco

O que você precisa saber

A guerra na Ucrânia completou hoje uma semana. E na segunda reunião de negociações, Rússia e Ucrânia concordaram em criar um corredor humanitário, uma área desmilitarizada temporária para que refugiados possam se locomover, e farão uma 3ª rodada de negociação.

Para que isso aconteça, um cessar-fogo será necessário em regiões da Ucrânia. Os encontros estão sendo realizados em Belarus, próximo da fronteira com a Ucrânia.

Bolsas de NY

Wall Street viveu mais um dia de quedas em razão da guerra no leste europeu. O índice Dow Jones recuou 0,29%, aos 33.794,66 pontos. O S&P 500 caiu 0,53%, aos 4.363,49 pontos. E o Nasdaq registrou a maior queda do dia, 1,56%, aos 13.537,94.

O segmento de serviços públicos segurou uma queda maior, com alta de 1,72%. Porém, o segmento de consumo discricionário desabou 2,29% e puxou para baixo.

Dólar cai a R$ 5,02

A moeda americana voltou a registar queda nesta quinta-feira e se aproxima da casa dos R$ 5. Com o recuo de 1,55% hoje, o dólar fechou aos R$ 5,028. Foi a maior queda em um dia desde o mês de janeiro, quando recuou 1,56% dia 31.

Após o início da guerra na Ucrânia, o dólar viu uma aceleração, que começou a perder força novamente. No ano, a queda da moeda chega a 9,83%.

Ouro fecha em alta

O preço do ouro para abril avançou 0,71% nesta quinta-feira, cotado aos US$ 1.935,90 a onça-troy na Comex, da Bolsa de Nova York.

A semana registra ganhos de 2,55% para o minério.  É importante lembrar que investir em ouro é considerado por investidores como um porto-seguro, principalmente em cenários de guerra.

Criptos em queda

Depois de passar dos US$ 43 mil, o Bitcoin viu seu preço desvalorizar 4,02% nas últimas 24 horas e cair para US$ 42.063,72. Nos últimos sete dias, no entanto, a alta é de 9,66%.

O Ethereum seguiu a linha e registrou queda de 4,62% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 2.807,45. Na semana, alta de 6,84%, de acordo com o Conimarketcap.

Petróleo

Em novo avanço, o barril de petróleo do tipo Brent era cotado a US$ 119,84 na manhã de hoje, maior nível em dez anos. O WTI alcançou seu maior valor desde 2008, aos US$ 115.

Porém, no fim da sessão, o Brent caiu 2,18%, vendido a US$ 110,46. Já o WTI, caiu 2,45% aos US$ 107,67 o barril. Na semana, a alta passa de 15%.

Rússia vê economia em risco

A Rússia foi rebaixada em seis níveis pelas agências de classificação de risco Fitch e Moody's. O país caiu de “B” para “BBB” na Fitch.