Você sabe o que são dividendos?

Dividendos são proventos pagos pelas empresas aos seus acionistas. Podem ser uma ótima opção para ter uma renda extra ou para não depender só da aposentadoria pública no futuro.

Diversas empresas listadas em Bolsa de Valores dividem parte do seu lucro com os acionistas. A prática é chamada de distribuição de dividendos. Em termos simples, é a "divisão dos lucros". As companhias fazem isso como uma forma de recompensar quem comprou as suas ações e também de atrair novos investidores.

Contudo, não são todas as empresas que pagam esses proventos aos acionistas. Normalmente, apenas as empresas mais consolidadas distribuem os dividendos. 

Além disso, a companhia só distribui proventos se tiver lucro. Sendo assim, se ela contabilizar prejuízo em um determinado período, o acionista não recebe dividendos.

Os dividendos podem servir como renda extra, já que, periodicamente, o acionista vai receber parte dos lucros das empresas das quais ele possui ações. 

Continue lendo este texto para saber como funciona a distribuição de dividendos e o que você deve levar em consideração na hora de comprar ações de empresas pagadoras desses proventos.

Como ocorre a distribuição de dividendos?

Algumas empresas dividem os lucros mensalmente. Outras pagam dividendos a cada trimestre, ou semestre. E também há companhias que só dividem o lucro com seus acionistas anualmente. 

Por isso, se você quer usar os dividendos como fonte de renda extra, você precisa levar em consideração o calendário de pagamento dos proventos de cada empresa, para organizar bem as finanças e não contar com um dinheiro que pode não chegar no prazo que você esperou.

O valor do dividendo que cada empresa distribui também varia, já que o valor desse provento vai depender do lucro da companhia no período e do valor de dividendos que ela paga por ação. 

4 pontos a considerar na hora de escolher ações que pagam dividendos

  1. Histórico de pagamento de dividendos

Algumas empresas podem anunciar que são pagadoras de dividendos, mas não distribuem esses proventos com regularidade. Por isso, é preciso pesquisar o histórico de pagamento de dividendos da empresa antes de investir em ações dela.

  1. Situação financeira da empresa

Antes de investir em ações de qualquer empresa (e isso vale para qualquer uma, não só para as que pagam dividendos), é preciso avaliar os resultados financeiros da companhia e o mercado no qual ela está inserida.

  1. Diversificar

Para que esses proventos funcionem como uma fonte de renda segura para você, é fundamental diversificar. Ou seja, investir em diferentes empresas (claro, naquelas que são pagadoras de dividendos). Assim, você pode minimizar os riscos de não receber nenhum provento caso tenha ações de apenas uma empresa e ela apresente um balanço negativo em determinados períodos.

Portanto, se você se informar bem - através de conteúdos de qualidade e de conversas com investidores experientes -, e se você incluir na sua carteira mais de uma empresa pagadora de dividendos, você aumenta as chances de receber proventos regularmente.

  1. Dividend Yield

Esse marcador mostra quanto uma empresa paga aos seus acionistas em dividendos, em relação ao preço das ações. 

O valor desse indicador é expresso em porcentagem. O mercado considera que vale a pena investir em empresas com dividend yield entre 2% a 6%. 

Porém, esse marcador não pode ser visto isoladamente. Algumas companhias podem estar com dividend yield elevado porque o preço das ações da empresa está muito baixo, devido a algum problema da companhia. Por isso, como para os outros fatores, a dica principal é buscar informação confiável e esclarecedora.

É possível viver só de dividendos?

Existem pessoas que conseguem viver só com o dinheiro que recebem em dividendos. Mas, para conseguir isso, é necessário ter um volume grande de ações.

Portanto, a não ser que você tenha dinheiro para investir de uma vez só em empresas que pagam proventos, o jeito é ir aos poucos: comprar ações que resultam em dividendos ao longo dos meses ou dos anos, e ir "engordando" a sua carteira.

Talvez um pequeno investidor não consiga viver somente com o valor que vai receber de dividendos. Mas esse dinheiro pode servir como uma renda extra quando ele estiver aposentado, por exemplo. 

Além de comprar periodicamente ações que são pagadoras de proventos, você também pode usar o dinheiro que receber de dividendos para reinvestir nos mesmos papéis. Dessa forma, você aumenta a quantidade de ações que possui daquela companhia, e assim, pode garantir uma renda extra maior vinda dos dividendos dela.

Takeaway

Os dividendos são ótimos para quem não quer depender somente de uma única fonte de renda e busca mais autonomia financeira. 

Além disso, ao investir em ações de empresas americanas que pagam dividendos, você vai ganhar proventos em dólar, o que significa que pode lucrar com a variação cambial. 

E, ainda, ao ter uma carteira mais diversificada de investimentos com ações nos Estados Unidos, você investe em um mercado mais sólido do que o brasileiro, o que pode proteger os seus investimentos de oscilações vividas na economia brasileira.

-

Disclaimer: lembre-se de que as informações fornecidas aqui são para fins educacionais e não devem ser consideradas como aconselhamento jurídico, tributário ou de investimento. Consulte um advogado ou um profissional da área sobre a sua situação específica.