Taxas de corretagem: saiba o que são e como funcionam

Taxas de corretagem: saiba o que são e como funcionam

Neste artigo:
- as principais taxas do mercado;
- Spread: O que é e como  funciona.

O investidor mais atento já percebeu que não há "almoço grátis" neste ramo. Ou seja: sempre há algum custo atrelado à compra e venda de ativos. Esse valor é a chamada taxa de corretagem, algo comum no mercado mas longe de ser a única cobrança.

Quer saber mais sobre o assunto? Fique ligado no post.

Conheça as principais taxas do mercado financeiro

Além de explorar um pouco mais a taxa de corretagem, vamos falar também sobre taxa de custódia e o spread – esta última, importantíssima para a comunidade Sproutfi, já que atua em operações de câmbio de moedas.

Taxa de corretagem

Hoje, muitas corretoras anunciam que não possuem taxa de corretagem – é o caso da Sproutfi. Mas o que é isso, afinal? A taxa de corretagem trata-se de um valor cobrado pela instituição financeira pelas operações efetuadas de compra e venda.

Não há um valor fixo. A quantia cobrada muda de corretora para corretora e depende, também, da natureza da operação. Há corretoras que cobram taxas fixas de corretagem; outras, um valor determinado para operações no mercado fracionário de ações e um valor mais elevado para day trade.

Enfim, as opções são muitas e o investidor pode pesquisar a opção mais vantajosa para ele. 

Taxa de custódia

A taxa de custódia é um valor cobrado por algumas corretoras para "guardar" os ativos do investidor, sejam ações, títulos do Tesouro, entre outros. Da mesma forma que a taxa de corretagem, não há uma taxa padrão no mercado. Há corretoras que isentam o investidor da quantia, como a Sproutfi; outras, cobram um valor fixo e acrescentam quantias variáveis conforme volume negociado ou sobre porcentagem da taxa de corretagem.

Como a taxa pode interferir no lucro da negociação, o investidor precisa ficar atento e levar em conta essa cobrança no momento de fazer seus investimentos.

O que é Spread e como funciona

Conhecer o spread cambial é fundamental para quem opera em moeda estrangeira. É algo que a comunidade Sproutfi precisa saber, afinal, compram e vendem ações na bolsa de valores norte-americana diretamente em dólar.

A grosso modo, o spread cambial pode ser definido como a margem, isto é, a diferença entre o valor de compra da moeda estrangeira pela instituição financeira e o valor de venda da moeda para o consumidor final. É algo que acontece sempre que existe alguma operação que envolva dinheiro estrangeiro – compra de moeda, recebimento ou envio de valores.

Vale lembrar que, para operações envolvendo moeda estrangeira, existe a incidência do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Vamos simular o seguinte exemplo: quero enviar R$ 100,00 para a minha conta Sproutfi em 1º de agosto. Pelo app, podemos saber que:

- o spread cobrado é R$ 1,57 (1,60%);
- há cobrança de R$ 0,38 de IOF (0,38%);
- a taxa de câmbio na conversão é 5.1852.

Dessa forma, os R$ 100,00 se "transformam" de US$ 18,91.

Conclusão

É muito importante que o investidor entenda o que são e como funcionam as taxas de corretagem para fazer a escolha da melhor instituição financeira para ele.

-

Disclaimer: importante lembrar que em qualquer investimento denominado em moeda estrangeira, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, no preço ou na receita de dividendos desse investimento. Mesmo que a diversificação possa ajudar a diluir o risco, ela não garante lucros ou proteção contra perdas. Há sempre a possibilidade de perder dinheiro quando você investe em qualquer produto financeiro. Por isso, considere cuidadosamente seus objetivos e riscos antes de optar por qualquer investimento.