GOOGL x GOOG: entenda as diferentes classes de ações

Saiba qual é a diferença entre os dois tickers da Alphabet ($GOOGL e $GOOG) e da Berkshire Hathaway ($BRK.A e $BRK.B)

Neste artigo:

- Brasil x EUA
- O caso da Alphabet
- O caso da Berkshire Hathaway
- $GOOGL, $GOOG, $BRK.A, $BRK.B

O investidor mais atento já percebeu que, na Sproutfi, há empresas com mais de um ticker. É o caso, por exemplo, da Alphabet, holding que controla o Google ($GOOGL e $GOOG), e a Berkshire Hathaway ($BRK.A e $BRK.B), conglomerado do bilionário Warren Buffett. 

Esta foi uma dúvida levantada na comunidade da Sproutfi pelos próprios usuários. Ou seja: a sua dúvida também pode virar artigo aqui no blog.

Mas você sabe qual é a diferença entre os códigos das ações? Continue no artigo para entender.

Classes de ações: mais fácil no Brasil

Em linhas gerais, o principal motivo de existir mais de um ticker no caso da Alphabet e da Berkshire Hathaway é a chamada classe de ações. Dependendo da classe, o acionista tem direitos, como voto em assembleias.

No mercado brasileiro, importante dizer, essa diferenciação é extremamente comum. Existem as chamadas ações ordinárias (ON) e as ações preferenciais (PN). 

A diferença básica é a mesma dos Estados Unidos: as ações ordinárias conferem direito a voto e a participação financeira em uma eventual venda da empresa; já as ações preferencias dão prioridade aos acionistas no pagamento de dividendos.

Existem, também, as chamadas "units", que mesclam ações preferenciais e ordinárias em uma espécie de grupo.

Até aí, podemos dizer que há semelhanças com o que acontece no mercado norte-americano. A diferença do que ocorre em território brasileiro está no fato de que é muito mais fácil para o investidor identificar, pelo ticker, qual é o tipo da ação.

Empresas listadas na B3 – a Bolsa de Valores do Brasil – têm um padrão de ticker definido: quatro letras seguidas de um ou dois números. E é justamente o número que vai relevar qual é a classe da ação.

Ações ordinárias têm final 3; as preferenciais têm final 4. Já as units, final 11. Ações com finais 5 e 6, menos comuns, também são preferenciais, embora tenham regras distintas na distribuição de dividendos.

Ou seja, no caso americano é difícil saber qual é a classe da ação de $GOOGL e $GOOG apenas observando os tickers da Alphabet. Já na B3 é possível identificar os três tipos de ações da Taesa, por exemplo, pelo número: TAEE3 (ação ordinária), TAEE4 (ação preferencial) e TAEE11 (unit).

$GOOGL x $GOOG

Se o ticker não revela, logo de cara, qual é o tipo da ação do Google, vamos mostrar aqui qual é a diferença do $GOOGL para o $GOOG. E, claro, quais são as semelhanças entre os dois.

Ambos são listados na Nasdaq e fazem parte do S&P 500. O preço também é parecido: no último dia 12 de julho, a ação do $GOOGL fechou a US$ 2.280,41; já a ação $GOOG foi cotada a US$ 2.296,99.

As semelhanças param por aí. O $GOOGL é uma ação de classe A, que dá direito a voto ao investidor; já o $GOOG, de classe C, não dá direito a voto. 

Existem, também, ações de classe B – estas, porém, são restritas aos fundadores da empresa e têm peso maior nas votações.

Se $GOOGL dá direito a voto, é natural imaginar que $GOOG dá preferência em pagamento de dividendos, certo? Errado. O Google, a exemplo de outras gigantes do mercado de tecnologia como Amazon ($AMZN), Tesla ($TSLA) e Meta ($META) que não têm a cultura de pagar dividendos aos acionistas.

$BRK.A x $BRK.B

A Berkshire Hathaway já tem um ticker mais revelador em relação às classes de seus ativos listados na NYSE. A $BRK.A é uma ação de classe A, enquanto $BRK.B é um ativo de classe B. 

Diferentemente da Alphabet, aqui o preço é bem diferente entre as classes de ativos: a ação da $BRK.A foi cotada a US$ 416.449 após o pregão de 11 de julho; a $BRK.B, por sua vez, é mais barata: "apenas" US$ 277,28. Conclusão lógica: a ação classe B da Berkshire Hathaway é mais acessível ao investidor "comum".

No caso de direitos de voto, tanto $BRK.A quanto $BRK.B possuem. Mudam, somente, o peso do voto de cada classe, já que há diferença considerável no preço da ação.

O ponto em comum entre as duas classes do conglomerado é que não há pagamento de dividendos para ninguém.

Conclusão

A pergunta lógica após conhecer as diferenças entre as classes de ações entre Alphabet e Berkshire Hathaway é: qual é o tipo de ação mais indicada para investir? A resposta é: depende.

No caso do Google, as duas classes são atrativas para o investidor, já que não há grande diferença de preço entre elas e, em nenhum caso, costuma haver pagamento de dividendos. Cabe ao investidor decidir se ele deseja ou não ter direitos de voto na empresa de tecnologia.

Se a resposta for positiva, o ideal é que o investimento seja na ação de classe A ($GOOGL); do contrário, a ação de classe C ($GOOG) será mais do que suficiente.

Já em relação à Berkshire Hathaway há outros fatores a serem considerados. Embora tenham pesos diferentes, ações A ($BRK.A) e B ($BRK.B) têm direito a voto e não recebem proventos. A questão é o preço de cada ação. De acordo com Warren Buffett, as classes de ações da Berkshire Hathaway se destinam a perfis diferentes de investidor. Enquanto as ações de classe A seriam voltadas para investidores que focam longo prazo, as de classe B, em razão do valor mais atrativo, seriam indicadas para quem busca retornos mais rápidos e trades.

Isso pode ser um indicativo para qual tipo de ação da empresa seja mais indicado para o investidor.

-

Disclaimer: importante lembrar que em qualquer investimento denominado em moeda estrangeira, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, no preço ou na receita de dividendos desse investimento. Mesmo que a diversificação possa ajudar a diluir o risco, ela não garante lucros ou proteção contra perdas. Há sempre a possibilidade de perder dinheiro quando você investe em qualquer produto financeiro. Por isso, considere cuidadosamente seus objetivos e riscos antes de optar por qualquer investimento.