Banco Central x Federal Reserve

Os bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos têm mais semelhanças do que diferenças. Entenda.

O Banco Central do Brasil, também referenciado pelas siglas BCB ou Bacen, define como seu objetivo "assegurar a estabilidade de preços, além de, acessoriamente, zelar pela estabilidade e pela eficiência do sistema financeiro, suavizar as flutuações do nível de atividade econômica e fomentar o pleno emprego".

Já nos Estados Unidos, o banco central leva o nome de Federal Reserve Bank e é mais conhecido pela sigla Fed. As principais funções do Fed são:

  • Conduzir a política monetária dos Estados Unidos, com controle da inflação e definição da taxa de juros;
  • Manter a estabilidade do sistema financeiro norte-americano;
  • Fazer a gestão do sistema de pagamentos;
  • Supervisionar e regular as instituições financeiras;
  • Promover o desenvolvimento sustentável da economia.
Sede do Federal Reserve na capital dos EUA, Washington D.C. Foto: Instagram @encoreestates

Como você pode perceber, são funções bem parecidas com as do Bacen. Mas há algumas diferenças.

Diferenças entre Fed e Bacen

Pra começar, diferentemente do Banco Central do Brasil, o Fed opera de forma descentralizada. Ou seja, os EUA são divididos em doze distritos, e cada um tem o seu próprio Fed.

Outra diferença é a participação da iniciativa privada no sistema. Os bancos centrais norte-americanos são constituídos também por bancos comerciais de cada região, que integram o corpo executivo da instituição. Por aqui, nada de instituições privadas no BC!

Além disso, o Federal Reserve tem os seus títulos em uma instituição separada, o FOMC (Federal Open Market Committee, ou Comitê de Mercado Aberto). O FOMC atua na compra e venda de títulos do governo e também exerce a política monetária nos Estados Unidos.

Por fim, vamos para a diferença mais importante: a independência. O modelo americano pressupõe total independência política do governo ao conduzir a política monetária, mantendo os preços estáveis e o nível de emprego. O governo não tem qualquer influência sobre as decisões do Fed.

Já por aqui, ainda estamos engatinhando. O Bacen sempre esteve vinculado ao Ministério da Economia, o que já levou a críticas de interferência. Na tentativa de mudar isso e blindar a autoridade monetária brasileira, foi sancionada, em fevereiro, uma lei que dá mais autonomia ao Banco Central.

Sede do Bacen em Brasília. São 21 andares acima da plataforma arborizada, e 6 andares abaixo. É o maior prédio do Plano Piloto da capital federal. Foto: Instagram @bancocentraldobrasil

A principal novidade é a adoção de mandatos de quatro anos para o presidente e diretores do Bacen. Esses mandatos vão acontecer em ciclos não coincidentes com a gestão do presidente da República, se assemelhando ao modelo americano.

Essa medida tem por objetivo, além de dar autonomia e independência, incentivar que a instituição pense mais a longo prazo, como já acontece nos Estados Unidos.

DISCLAIMER: Importante lembrar que em qualquer investimento denominado em moeda estrangeira, as mudanças nas taxas de câmbio podem ter um efeito adverso no valor, no preço ou na receita de dividendos desse investimento. Mesmo que a diversificação possa ajudar a diluir o risco, ela não garante lucros ou proteção contra perdas. Há sempre a possibilidade de perder dinheiro quando você investe em qualquer produto financeiro. Por isso, considere cuidadosamente seus objetivos e riscos antes de optar por qualquer investimento.